Poluição na orla carioca preocupa competição internacional de surf

Por Ana Paula para Acqualis Engenharia Hídrica
Publicado em 08 de maio de 2015
POLUIcaoFoto: Globo.com

A poluição na orla da capital Rio de Janeiro é uma preocupação que vem acompanhando os moradores e turistas. Para ajudar, a etapa brasileira do maior evento de surf do planeta tem seu início marcado para o próximo dia 11 de maio na Barra da Tijuca.

O Instituto de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro (INEA) monitora a região e os resultados apresentados de suas análises de qualidade da água do local da competição comprovam águas totalmente impróprias para o banho há semanas. A poluição evidente e perigosa já fez com que outras praias fossem descartadas na capital carioca para realização do evento.

Apesar da situação, os organizadores confirmam a realização do evento com condições satisfatórias.

Sabe-se que o caso não vem ao acaso, mas faz parte do cotidiano local. A falta de infraestrutura e descaso fazem com que grandes volumes de esgoto cheguem de forma in natura (fresco) as praias da região. Se não bastasse a preocupação e os altíssimos gastos que esse tipo de condição transfere para o setor da saúde, a fama de uma das cidades mais turísticas do planeta também é denegrida. O evento conta com uma legião de seguidores espalhados por todo planeta, onde milhões de espectadores assistem aos eventos em transmissões através da internet ao vivo. Uma coisa é evidente: a cor da água do mar não irá atrair novos turistas.