Cidadãos de Miami tornam-se cientistas para ajudar nos estudos sobre elevação dos mares

Por Steve Baragona para VOA News
Publicado em 08 de dezembro de 2017

O aumento dos mares impulsionados pela mudança climática ameaça as cidades costeiras ao redor do mundo. A cidade de Miami, no sul dos Estados Unidos, já está sentindo os efeitos. Todo outono, quando as marés alcançam as mais altas cotas, os residentes enfrentam ruas inundadas.

MIAMI –
É uma ensolarada manhã de sábado em Miam, e Kiran Bhat estão agachados no em uma poça de água observando o nível d’água subir por meio de uma fita métrica.

No fundo da poça existe um dreno para águas das chuvas. Supostamente, o dreno seria para levar as águas das chuvas das proximidades para a baía de Biscayne.

Mas à medida que os oceanos aumentam com as mudanças climáticas, o contrário está acontecendo cada vez mais. Quando as marés estão em altos níveis, a água salgada flui através dos drenos em bairros baixos por toda Miami. Na pior das hipóteses, a inundação transforma as ruas em fluxos intransponíveis.

É um sintoma de mudanças climáticas que deverá piorar nas próximas décadas.

Bhat recentemente se mudou para a região com sua esposa, que nasceu e cresceu aqui.

O aumento do nível do mar ameaça as cidades de Miami e costeiras em todo o mundo. Em 2060, a cidade poderia ver inundações de marés quase todos os dias.

aumento-mares-miami

O aumento do nível do mar ameaça as cidades de Miami e costeiras em todo o mundo. Em 2060, a cidade poderia ver inundações de marés quase todos os dias.

“Estou começando a criar raízes aqui também”, disse ele. “Miami é um lugar bonito. Nós não queremos que isso seja impactado pelo aumento do nível do mar na forma como as projeções estão colocando.”

Verificação da Realidade

Enquanto as inundações de maré ocorrem apenas alguns dias por ano, “até 2030, poderíamos ver isso 30 a 40 dias por ano”, disse Keren Bolter, analista de clima e políticas públicas do Conselho de Planejamento Regional do Sul da Flórida. “E até 2060, poderíamos estar vendo quase todos os dias na maré alta.

“Isto é um aviso para acordarmos”, acrescentou Bolter. “É uma verificação de realidade do que o futuro será todos os dias”.

É por isso que Bhat e 74 outros voluntários estão a espalhados por poças na cidade esta manhã, coletando dados para ajudar os cientistas a entender como o aumento dos mares afetará sua cidade.

Quando as águas se elevam, as cidades precisam conhecer rua por rua para saber quem e o que está em risco. E eles precisam saber quais combinações de condições transformam as ruas em córregos e poças salgadas.

mares-miami

Inundaçãos de maré em Highland Village, norte de Miami Beach. À medida que as águas das inundações das marés se elevam, entre as coisas que as autoridades da cidade e os cientistas precisam saber é se a água representa um risco para a saúde.
.

Além disso, eles precisam saber se as inundações representam um risco para a saúde. As águas em ascensão podem carregar bactérias desagradáveis de sistemas sépticos, resíduos de animais de estimação, ou produtos químicos tóxicos que lavam ruas e calçadas.

Coletar todos esses dados requer muita força de trabalho. É aí que entra o pelotão de voluntários de Tiffany Troxler.

“Você simplesmente não pode cobrir a quantidade de locais que estamos trabalhando hoje com a infraestrutura de pesquisa que temos à nossa disposição”, disse Troxler, diretor do Centro de Soluções de Nível do Mar da Universidade Internacional da Flórida.

Cidadãos Cientistas

Antes do nascer do sol, os cientistas cidadãos se reúnem para capacitação e orientação. Eles aprendem algumas técnicas simples, depois se espalham por toda a cidade.

À medida que a maré aumenta, durante subidas e descidas da água, os voluntários coletam dados sobre a profundidade das inundações. Eles verificam a salinidade para ter certeza de que a água é da baía, e não apenas a água da chuva retornando. Eles também fazem amostragens para avaliar produtos químicos e bactérias.

Mas há mais no exercício do que na mão de obra. Troxler diz que essas soluções são uma ótima maneira de fazer as pessoas conhecerem, se concientizarem e espalharem sobre o aumento do nível do mar dentro de suas comunidades.

inundacao-costeira-miami

Inundação de maré na área de Shorecrest em Miami. Cerca de 75 voluntários coletam dados sobre onde, quando, e qual intensidade as ruas inundam.

“Mesmo para mim, eu não acreditava quão urgente era a questão do aumento do nível do mar até que eu vi a água sair do dreno”, disse ela. “E isso simplesmente não pára”.

Muitos dos voluntários são estudantes de jornalismo da FIU, recrutados por um colega professor com o incentivo ao crédito extra.

“É isso ou escreva um relatório”, disse o chefe da FIU, Steffi Reyes.

A experiência abriu os olhos da colega de classe Rosanna Oviedo.

“Provavelmente eu já tenha visto (as inundações), é claro, mas não prestei atenção porque não sabia o que era”, disse ela. “O mar vem, e você percebe a inundação começar no meio da rua. Então, agora sabemos. “

Além dos alunos, muitos voluntários conhecem os problemas. Mas Troxler disse que eles podem ajudar a espalhar a palavra por estarem nos bairros.

“Alguém está caminhando com seu cachorro, e eles estão curiosos sobre o que está acontecendo, e então você se envolve em uma conversa sobre o que está acontecendo.

As inundações nem sempre ocorrem como esperamos. Esta manhã foi prevista para ser a maior maré alta do ano. Mas, Kiran Bhat ficou de pé em frente uma poça quenão passou acima do nível do seu tornozelo, em um bairro que está entre os mais propensos a inundações em Miami.

A cada saída de monitoramento, Troxler aprende um pouco mais sobre como as marés, o clima e outros fatores influenciam nas ruas de Miami, informações que serão cada vez mais importantes à medida que os mares continuem a aumentar.

Para maiores informações, acesse:

https://www.voanews.com/a/miami-citizens-study-rising-seas/4154816.html

Tags: Água, Inundações Costeiras, Mudanças Climáticas, Aumento dos Mares, Tecnologia, Modelagem da Água, Modelagem Ambiental, Tecnologias de Águas, Modelagem Numérica, Cidades Inteligentes